Copyright 2011. Sérgio Miguel. Todas as fotografias com os direitos reservados.
Para mais informações contactar por email.


sábado, janeiro 29, 2011

Carta de um Soldado


Na mochila de um soldado morto em Africa foi encontrada um papel escrito pelo mesmo e entre riscos e vincos lia-se.:

Olha senhor eu nunca falei contigo.
Disseram-me que não existias e eu tão parvo acreditei.
Mas esta noite quando estava na trincheira uma bala iluminou a escuridão e vi o céu que é teu. Foi então que cai em mim, dando-me conta que tinha sido enganado ao olhar com atenção tudo o que tens feito.
Oh deus e se me desses um aperto de mão. Mesmo não me expressando bem, sei que me entendes. Como é possível ter vindo parar a este inferno sem nunca te ter encontrado.
Gosto muito de ti e quero que o saibas.
Sabes senhor, a batalha vai ser muito grande e quem sabe se eu não irei bater à tua porta? Apesar de não termos sido muito amigos espero que sejas tu a abrir-ma. E pensando nisto sinto um sufoco e apetece-me chorar.
Oh como queria ter-te conhecido antes. mas agora que te conheço já não tenho medo da morte.

Autor desconhecido
(Se souber quem escreveu, pf entre em contacto para atribuição dos direitos).

Partilhado pelo meu amigo
Hugo Santos

terça-feira, janeiro 25, 2011

As nossas crianças


"Quando Deus deseja realizar uma grande obra no Mundo, ou corrigir um grande mal, Ele age de maneira muito incomum.
Não suscita terramotos nem despeja raios e relâmpagos. Em vez disso, faz com que nasça um indefeso bebé, talvez num lar humilde, de uma mãe muito simples. E então, Deus coloca uma ideia no coração da mãe, e ela a põe na mente do bebé. Depois, Deus espera.
As maiores forças do Mundo não são os terramotos, raios e relâmpagos; as maiores forças do Mundo são os bebés."

E.T. Sullivan


sábado, janeiro 22, 2011

quarta-feira, janeiro 19, 2011

Uma História Sábia




   Dois Sábios conversavam sobre os sentimentos e alegrias, quando um disse.:
-Dentro de mim habitam dois cachorrinhos. Um é meigo e dócil ... o outro é feroz e bruto.
O meigo esta sempre pronto a dar carinho,a mostrar afecto e nos momentos de tristeza ou solidão ele esta lá, mas o feroz...esse é impaciente e muito mau, não conhece a amizade nem se interessa pelo outro.
   Então o outro sábio faz a seguinte pergunta:
-Diz-me. Numa luta entre os dois cachorrinhos quem venceria!
   A resposta dada foi:
-Venceria aquele que eu alimentar.

   Todos nós podemos ser boas ou más pessoas mas a pergunta será mesmo qual é a parte que alimentaremos. Li este texto à muitos anos e sem saber seu autor ainda me recordo quando a li e o fascínio que conservo por ela.

domingo, janeiro 16, 2011

Nada acontece por acaso.



Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda de dez centavos e tinha fome.
Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porém, seus nervos o traíram quando uma encantadora mulher jovem lhe abriu a porta.
Em vez de comida, pediu um copo de água. Ela pensou que jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite. Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou:
-Quanto lhe devo?
-Não me deves nada - respondeu ela.
E continuou: - Minha mãe sempre nos ensinou a nunca aceitar pagamento por uma oferta caridosa.
Ele disse:
-Pois te agradeço de todo coração.
Quando Howard Kelly saiu daquela casa, não só se sentiu mais forte fisicamente, mas também sua fé em Deus e nos homens ficou mais forte.
Ele já estava resignado a se render e deixar tudo.
Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente.Os médicos locais estavam confusos.
Finalmente a enviaram à cidade grande, onde chamaram um especialista para estudar sua rara enfermidade. 
Chamaram o Dr.Howard Kelly.
Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha
luz encheu seus olhos.
Imediatamente, vestido com a sua bata de médico, foi ver a paciente.
Reconheceu imediatamente aquela mulher.
Determinou-se a fazer o melhor para salvar aquela vida.
Passou a dedicar atenção especial àquela paciente.
Depois de uma demorada luta pela vida da enferma, ganhou a batalha.
O Dr. Kelly pediu a administração do hospital que lhe enviasse a factura total dos gastos para aprová-la. Ele a conferiu, depois escreveu algo e mandou entregá-la no quarto da paciente.
Ela tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da sua vida para pagar todos os gastos.
Mas finalmente abriu a factura e algo lhe chamou a atenção, pois estava escrito o seguinte: "Totalmente pago há muitos anos com um copo de leite ass.: Dr.Howard Kelly."
Lágrimas de alegria correram dos olhos da mulher e seu coração feliz rezou assim: 

“Graças meu Deus porque teu
amor se manifestou nas mãos e nos corações humanos."


Infelizmente não sei quem é o (a) autor (a), se esta historia é verdadeira ou ficção, mas sei que não nos deixa indiferente.

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Lenda Árabe - Amizade


Conta uma lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e certa vez discutiram, brigaram e um deu um estalo no outro. O que apanhou sem nada dizer escreveu na areia "Hoje, meu melhor amigo me bateu no rosto". Mais tarde fizeram as pazes e seguiram viagem. Chegaram num oásis resolveram tomar banho. O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se, sendo salvo por seu amigo. Quando se recuperou escreveu numa pedra "Hoje meu melhor amigo salvou minha vida". Intrigado, o outro perguntou:“- diz-me, porque depois que bati em você escreveu na areia, agora que te salvei a vida escreveu na pedra?” Sorrindo, o outro respondeu:“- Quando um grande amigo nos ofende, deveremos escrever na areia, onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar. Mas quando nos faz algo grandioso, deveremos gravar na pedra da memória do coração, onde nenhum vento do mundo poderá apagar!”

segunda-feira, janeiro 10, 2011

Palavras de Margaret Fishback Powers " Carta de Um Amigo" e "Pegadas na Areia"




Numa viagem em Julho de 1966 na Pensilvânia, Margaret Fishback e seu marido foram apanhados por um Tornado. No dia seguinte Margaret escreveu estas maravilhosas palavras.




Carta de Um Amigo

Escrevo-te para te dizer como gosto
de ti e como quero que
me conheças melhor.
Quando acordastes esta manhã, fiz explodir
um nascer de Sol brilhante através da tua janela
tentando chamar-te a atenção. Afastaste-te a correr.
Mais tarde, vi-te a passear e a conversar
com amigos. Banhei-te com o calor do Sol. Perfumei o ar
com o doce aroma da natureza. Afastaste-te a correr.
Não reparaste em mim.
Então, gritei para ti com um tornado.
Pintei-te um lindo arco-íris
no céu. Olhaste-me de relance.
Ainda assim afastaste-te a correr.
Nessa noite, espalhei raios de luar
no teu rosto. Enviei uma brisa fresca
para te repousar e afastar o teu medo.
Velei por ti enquanto dormias. Partilhei
os teus pensamentos. Tinhas uma vaga noção
de que eu estava tão perto. Escolhi-te a ti.
Tenho uma tarefa especial para ti. Espero que fales
comigo em breve. Só eu te ajudei a atravessar
a tempestade. Outros não viram a alvorada.
Mantenho-me perto. Sou teu amigo.
Amo-te muito.
O teu Amigo, Jesus.


Margaret Fishback Powers

No decorrer do ano de 1964, Paul pediu a mão em casamento de Margaret e muitas questões e problemas vieram à mente da mesma. Se seus pais aceitariam e o que o Senhor iria reservar para ambos no futuro.

Num passeio pela praia ao ver as pegadas deixadas na areia e as que a água apagava, eles falavam do futuro.
Margaret ao ver um só trilho de pegadas Paul disse: “Margie, quando vierem os momentos mais difíceis, que nenhum de nós seja capaz de enfrentar, é então que o Senhor nos carregará a ambos, desde que mantenhamos a nossa fé e confiança nele”.
A mesma escreveu este maravilhoso poema. Percorreu Mundo e muitos corações encheram-se de alegria e paz.





Pegadas na Areia

Uma noite tive um sonho.
Estava a passear na praia com o meu Senhor.
Pelo céu escuro passavam cenas da minha vida. Por cada cena, percebi que eram deixados dois pares
de pegadas na areia,
um que me pertencia
e outro ao meu Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou perante mim
olhei para trás para as pegadas na areia.
Havia apenas um par de pegadas.
Apercebi-me de que eram os momentos mais difíceis
e tristes da minha vida.
Isso sempre me incomodou
e interroguei o Senhor
sobre o meu dilema.

“Senhor, quando decidi seguir-te, disseste-me
que caminharias ao meu lado
e falarias comigo durante todo o caminho.
Mas apercebo-me de que,
durante os momentos mais atormentados da minha vida,
há apenas um par de pegadas.
Não percebo por que razão, quando mais precisei de Ti,
Tu me deixaste.”

Ele segredou: “Meu precioso filho,
Eu amo-te e nunca te deixarei,
nas horas de aprovação e de sofrimento. Nunca.
Quando viste na areia apenas um par de pegadas
foi porque Eu te carreguei ao colo.”

Margaret Fishback Powers

Margaret Fishback Powers é a autora destes belos poemas. Poemas que encheram de alegria milhões de corações. Li pela 1ª vez em 1995 e desconhecia o seu autor. Ao conhecer a sua verdadeira história, agradeço imensamente à Margaret pelas belas palavras. O meu muito obrigado.

segunda-feira, janeiro 03, 2011

Existem três categorias de pessoas

Existem três categorias de pessoas:

Uma, a que, quando tem frio oferece toda a sua roupa de agasalho.
Outra, a que, quando sente frio, veste a sua roupa de agasalho.
E uma terceira que, quando sente frio, acende uma fogueira para se aquecer a si mesma e a todos os que queiram desfrutar do calor.
A primeira pessoa é suicida: irá morrer de frio.
A segunda é miserável: irá morrer sozinha.
A terceira é um ser humano normal, adulto e egoísta (acende a fogueira porque ele tem frio).
Eu quero ser aquele que acende milhares de fogueiras e, mais ainda, quero ser o que ensina milhares de seres humanos a acender fogueiras.

Definitivamente, não sou humilde.

Jorge Bucay




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...